Arnaldo Baptista ganha homenagem aos 45 anos do ‘Lóki’ no Centro Cultural São Paulo

Rodolfo Krieger convida Helio Flanders, Thunderbird, Cinnamon Tapes e Tatá Aeroplano para celebrarem um dos mais importantes discos da música brasileira

loki

Arnaldo Baptista é, indiscutivelmente, um dos artistas que mais fãs tem no meio artístico. Não só por sua belíssima contribuição com a obra d’Os Mutantes, mas também pela discografia solo, que estreou em 1974 com Lóki?. E, para celebrar os 45 anos deste disco, o ex-baixista da Cachorro Grande, Rodolfo Krieger, segue com seu projeto em homenagem ao Arnaldo e vai reunir no Centro Cultural São Paulo, dia 09 de março, Helio Flanders, Thunderbird, Cinnamon Tapes e Tatá Aeroplano para apresentarem versões de clássicos, como Será Que Vou Virar Bolor?, Desculpe e Cê Tá Pensando Que Eu Sou Loki?.

Além de Lóki? (1974), Arnaldo também lançou Singin’ Alone (1982), Elo Perdido (1977, lançado em 1988) e Let it Bed (2004). Os três últimos já foram revisitados por Rodolfo, na estreia deste projeto, em Maio passado, quando ele, Karina Buhr, China, Helio Flanders e

Lulina subiram ao palco da CAIXA Cultural São Paulo e contaram com o próprio Arnaldo na primeira fila. Sobre a expectativa de fazer este mergulho inédito no Lóki?, Rodolfo diz: “É como completar um álbum de figurinhas, era o disco que estava faltando. Lembro de brincar nos ensaios do primeiro show do projeto, dizendo que ‘só faltava o Lóki’. Com certeza, é a realização de um sonho muito antigo de tocar na íntegra, junto com meus amigos, um dos discos mais importantes para a minha formação musical e para a história da música”. Hélio Flanders também comenta: “Acho que tive mais influência do Arnaldo do que até mesmo dos Mutantes no meu trabalho, pela coisa lone-singer, uma fragilidade do cantor-compositor e seu piano solitário que eu já tinha encontrado muito no Dylan, Cohen e Joni Mitchell, e quando conheci Lóki fiquei muito tocado, em sequência com o Singing Alone e Let it Bed. Esses álbuns foram fundamentais como referência para que meu primeiro álbum (Uma Temporada Fora de Mim, 2015) existisse”.

No entanto, além das canções de Lóki?, o show no CCSP também vai contar com outras grandes obras, como I Fell in Love One Day e Sunshine. A banda que vai acompanhar Rodolfo e os convidados é formada pelos músicos Eduardo Barretto (baixo), que também toca com o Gross e tem dois projetos de música francesa chamados Edouard et L’Amour Fou  (jazz) e Les Boomerangs (rock), além de Pedro Leo (bateria), da banda de blues Simi Brothers e do pianista Rafael Stanguini.

Loki 4.5 no Centro Cultural São Paulo – sala Adoniran Barbosa

Local: Rua Vergueiro, 1000
Data / Horário: 09/03, às 19h
Ingresso: R$25 no Ingresso Rápido ou nas bilheterias do CCSP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s