Edmar Neves: A ressignificação do cotidiano em ‘Um Pedaço de Madeira e Aço’, de Christophe Chabouté

Algo que me fascina nas artes em geral, são as possibilidades criativas que as diferentes linguagens podem oferecer, sendo que algumas obras só funcionam em uma determinada linguagem, ou seja, qualquer tentativa de adaptação para outras mídias não dá conta de reproduzir a totalidade de sentidos que o trabalho original possui. Esse foi o principal…

Campos de Carvalho: Existencialismo, guerra, morte e uma vaca de nariz sutil. Por Edmar Neves

Campos de Carvalho é daqueles escritores que causam inquietação em quem o lê. Indo além dos adjetivos que eu já enumerei em minha resenha de “A Lua Vem da Ásia” (Autêntica Editora, 2016), de que ele é verdadeiramente surrealista, desconcertante, irônico, nonsene, imoral e louco, algo que se sobressai na leitura de sua obra é…