Jorge Valentim: “Quem que narra?” – Reflexões despretensiosas em torno de ‘Mentiras’, de Felipe Franco Munhoz

  Em 1936, movido por uma preocupação diante da possível extinção das “pessoas que sabem narrar devidamente” (BENJAMIN, 1985, p. 197), Walter Benjamin escreve um ensaio que se tornaria referência central nos estudos sobre a categoria do narrador. Já nas primeiras décadas do século XX, o ensaísta alemão sublinhava os dois exercícios possíveis da arte…

Lançamento em São Carlos do livro ‘Corpo no outro corpo: homoerotismo na narrativa portuguesa contemporânea’, de Jorge Vicente Valentim

Nesta terça-feira (25), às 18h30, no Auditório da UEIM/CECH – no Centro de Educação e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Carlos (CECH/UFSCar) -, área Sul da UFSCar, será realizado o lançamento do livro Corpo no outro corpo: homoerotismo na narrativa portuguesa contemporânea, de Jorge Vicente Valentim. Publicado sob a chancela da EdUFSCar e com…

Literatices e outras conversas: “Querem matar a literatura portuguesa!”

Nos idos anos de 1990, quando, deliberadamente, a parte destinada à literatura (ficando esta inserida dentro de um contexto maior das “linguagens” – que, a meu ver, parece tudo englobar, mas nada explica especificamente) foi retirada do Exame Nacional do Ensino Médio, lembro que o jornal O Globo publicou uma interessante crônica, intitulada “Querem matar…