CRÔNICAS SEM FILTRO: ‘Diálogos Impossíveis da Maternidade’, por Marina Filizola

Um dia qualquer na vida dessa mãe. – Dormiu gostoso foi? Cara-lisa linda, bochechudo bunda-mole safado da mamãe. Esse abraço de urso-com-sono, quanto beijo, nossa!, que beiço molhado de cuspe menino, credo que nojeira de amor é esse?, pára de dar beijo-com-bolha beijo puxa-puxa beijo-com-ranho… Não, com a língua não mesmo, é feio lamber meu…