Entrevista com o escritor e diretor do Instituto UKA, Daniel Munduruku: “O que precisa ficar muito claro é que os indígenas estão neste pais para ficar”

  (Quase) Toda Sexta-Feira – Por Edmar Neves O Instituto UKA – Casa dos Saberes Ancestrais está promovendo uma campanha de financiamento coletivo para manter suas atividades. A instituição foi criada por profissionais indígenas e não-indígenas, é uma entidade sem fins lucrativos e tem como finalidade desenvolver e promover projetos culturais e educacionais, fortalecendo, dessa…

Em entrevista, Ana Paula Maia fala sobre o seu novo romance ‘Assim na terra como embaixo da terra’, onde se passa em uma colônia penal prestes a ser desativada

O novo romance chega às livrarias pela Record em maio Dura, porém necessária. Desse modo poderíamos, talvez, tentar definir a escrita de Ana Paula Maia. Dura como o cotidiano de seus personagens; seres embrutecidos por uma realidade cruel. Necessária porque revela a humanidade desses brutos, para quem sobra o trabalho sujo que ninguém quer fazer…

Entrevista com os fundadores do canal É Libras: “Inclusão é todos poderem ocupar e percorrer o mesmo espaço físico sem segregação”

  (Quase) Toda Sexta-Feira – Por Edmar Neves     Você sabia que existem centenas de canais no youtube voltados para a comunidade surda? Esses canais tratam dos temas mais diversos, que vão da cultura pop até dicas de maquiagem, passando, lógico, pela educação e pelos direitos da comunidade surda. O canal É Libras, por…

Em entrevista, Sara Passabon Amorim fala do livro ‘A performance Bantu do Caxambu: Entre a ancestralidade e a contemporaneidade’ com lançamento em maio

A editora Cousa lança no começo de maio uma obra dedicada ao estudo do caxambu e suas raízes africanas. De autoria da pesquisadora Sara Passabon Amorim, o livro analisa a manifestação do caxambu nas comunidades tradicionais do sul do Espírito Santo, envolvendo um intenso mergulho da autora nesses lugares e em Moçambique, na África. Para…

50º aniversário de ‘Cem Anos de Solidão’: autores, professores e editores contam qual Macondo imaginam na leitura da obra

“Dentro de poucos anos, Macondo se tornou uma aldeia mais organizada e laboriosa que qualquer das conhecidas até então pelos seus 300 habitantes. Era na verdade uma aldeia feliz, onde ninguém tinha mais de trinta anos e onde ninguém ainda havia morrido”. Em 2017, a obra mais famosa do escritor e Prêmio Nobel colombiano Gabriel…