Aline Bei lança o romance ‘O peso do pássaro morto’ em São Paulo; leia um trecho da obra e entrevista com a autora

“dirigir pra longe com janela aberta é uma espécie de voo apesar das rodas, apesar do chão”. (p.87) As Editoras Nós e Edith, firmes na aposta de abrir novas veredas na literatura contemporânea, lançam O peso do pássaro morto, romance de estreia de Aline Bei, nesta sexta-feira (15), às 19h, na Livraria da Vila. A…

Aline Bei: vinte e quatro de dezembro

  achei uma tela no armário da lavanderia. minha mãe deve ter comprado naquela época que ela começou a se interessar por Pintura, depois desistiu. não é pra mim, ela me dizia chorosa. não é pra mim. a tela tinha amarelado nas bordas os dias passando sem pausa maltratam devagar todas as coisas que existem…

Aline Bei: eu sentada, ele de pé

estava num restaurante. pedi meu suco de sempre e o garçom, nos conhecíamos de todas as vezes que eu ia pra esse lugar e não eram poucas, já falávamos das nossas famílias abertamente, ele que deixou a esposa e os cinco filhos no interior de minas, esperando. lá não tem emprego, ele costumava me dizer.…

Aline Bei: uma tarde suspensa

  tenho percebido o jeito que o seu rosto fica quando digo algo que acredito como eu disse ontem sobre não conseguir viver numa floresta, é bonito ver as árvores mas ver árvores o tempo todo eu não consigo (você ao ponto de largar tudo pra morar nos galhos como um pássaro) então enquanto eu…

Aline Bei: a visita

  – você já leu o caderno rosa de lori lambi? –  perguntei mostrando o livro que não era rosa, ela olhou pra capa e pensou um pouco o tempo dela de abrir a boca e dizer algo numa conversa nunca se prendia a nenhuma ansiedade alheia. – não – ela disse finalmente. – é…

Aline Bei: tentativa n. 5

  não somos amigos. quando acontecia da gente se trombar como hoje ali na esquina do mercado, os dois com sacolas nas mãos, conversávamos apenas sobre coisas possíveis rapidamente como são os encontros casuais.   -tudo bem? – eu disse o cumprimentando sem beijo já familiarizada com a nossa falta de intimidade achando até bonito…