Aline Bei lança o romance ‘O peso do pássaro morto’ em São Paulo; leia um trecho da obra e entrevista com a autora

“dirigir pra longe com janela aberta é uma espécie de voo apesar das rodas, apesar do chão”. (p.87) As Editoras Nós e Edith, firmes na aposta de abrir novas veredas na literatura contemporânea, lançam O peso do pássaro morto, romance de estreia de Aline Bei, nesta sexta-feira (15), às 19h, na Livraria da Vila. A…

Aline Bei: vinte e quatro de dezembro

  achei uma tela no armário da lavanderia. minha mãe deve ter comprado naquela época que ela começou a se interessar por Pintura, depois desistiu. não é pra mim, ela me dizia chorosa. não é pra mim. a tela tinha amarelado nas bordas os dias passando sem pausa maltratam devagar todas as coisas que existem…

Aline Bei: eu sentada, ele de pé

estava num restaurante. pedi meu suco de sempre e o garçom, nos conhecíamos de todas as vezes que eu ia pra esse lugar e não eram poucas, já falávamos das nossas famílias abertamente, ele que deixou a esposa e os cinco filhos no interior de minas, esperando. lá não tem emprego, ele costumava me dizer.…

A nova edição do AuTORES EM CENA tem foco na literatura jovem e coloca no palco escritores que fazem sucesso nas redes sociais

Em sua nona edição, sempre com curadoria do escritor Marcelino Freire, o projeto pensado para que autores encenem suas próprias criações, dirigidos por profissionais do teatro, agora leva para a cena escritores que fazem sucesso na web, demonstrando a versatilidade e as várias frentes de divulgação de uma obra: Pedro Gabriel, Clarice Freire, Rodrigo Ciríaco e a…

Aline Bei: tentativa n. 5

  não somos amigos. quando acontecia da gente se trombar como hoje ali na esquina do mercado, os dois com sacolas nas mãos, conversávamos apenas sobre coisas possíveis rapidamente como são os encontros casuais.   -tudo bem? – eu disse o cumprimentando sem beijo já familiarizada com a nossa falta de intimidade achando até bonito…

50º aniversário de ‘Cem Anos de Solidão’: autores, professores e editores contam qual Macondo imaginam na leitura da obra

“Dentro de poucos anos, Macondo se tornou uma aldeia mais organizada e laboriosa que qualquer das conhecidas até então pelos seus 300 habitantes. Era na verdade uma aldeia feliz, onde ninguém tinha mais de trinta anos e onde ninguém ainda havia morrido”. Em 2017, a obra mais famosa do escritor e Prêmio Nobel colombiano Gabriel…