Aline Bei: Laboratório

andei na praia aos 14 sem pensar em telefonar pra ninguém. era eu e uma turma de amigos também os pais da minha amiga, a casa com 4 andares. no último ficava o quarto mais bonito claro que era dos pais com janela de vidro desnudando Mar do alto, dando pra ver mais do mar…

POEMA LIVRE: Cutucar, de André Oviedo

CUTUCAR  mesmo sabendo que o gato atropelado na esquina de casa morreu a gente ainda cutuca. pega um graveto 
ou sutilmente usa o pé pra atestar o óbito o óbvio: morreu. tem estômago espalhado pela rua. o lance é que a gente não digere bem essa história de fim. veja só eu aqui: cutucando você…

Santiago Santos: Travessia

A coceira na nuca me acorda, pontadas nas laterais do crânio. A vista se ajusta, o drokkar sentado no chão, na minha frente, escrevendo com o dedo numa tela etéril de plasma. A caligrafia é a de uma linha cheia de curvas suaves, ininterrupta. Ele percebe quando me levanto. Ignora. O interior da bolha parece…

Leia três poemas de Sofia Ferrés

quando até as pedras guardam quedas e os pés tombos as mãos tontas procuram o inconsolável destino de separar-se das suas soltas, agora esfriam e a vida fica num sopro contida ★ esse cemitério é ao contrário os mortos rezam pelos vivos nele crescem flores para que levemos a casa um descansar em paz nesse…