Do escritor ninguém se lembra: vinte anos sem João Antônio. Por Julio Bastoni

Sexta-feira, dia 1º de novembro de 1996. Todos os grandes jornais estampavam a tragédia ocorrida no dia anterior. Um deles, o Jornal do Brasil, expunha em letras garrafais: “Voo 402: todos mortos”. O avião da TAM que fazia a ponte aérea entre São Paulo e Rio caíra logo após a decolagem, matando mais de 100…

Alejandro Reyes: “A relação entre literatura e militância é dada pela conjunção entre ética e estética”

No dia 16 de agosto o jornalista, escritor, tradutor e ativista mexicano Alejandro Reyes veio para a cidade de São Carlos-SP participar do Fórum de Debates, edição “O que está acontecendo no Brasil”. Esse evento é organizado pela Coordenadoria de Cultura da UFSCar para discutir o atual momento político do país. Nessa edição do Fórum…

Aline Bei: Laboratório

andei na praia aos 14 sem pensar em telefonar pra ninguém. era eu e uma turma de amigos também os pais da minha amiga, a casa com 4 andares. no último ficava o quarto mais bonito claro que era dos pais com janela de vidro desnudando Mar do alto, dando pra ver mais do mar…

Aline Bei: ‘Bianca’

ela tinha o cabelo loiro inalcançável pra mim que nasci de raiz preta, as tintas de cabelo eu ainda não sabia que existiam, via na farmácia mas achava que eram pastas de dente com aquelas mulheres sorrindo que não pareciam em nada com as minhas tias ou com a minha mãe. um bebê da família…

OSSOS DO OFÍDIO: 50 Corpos

[1] Meu coração sempre foi alvo fácil. [2] Você, Carlos, ignorou meu coração flechado. [3] Véspera do Dia dos Namorados. Voltei ao Recife para ver ressuscitado o meu romance “Nossos Ossos”. [4] Os urubus, cênicos, aguardavam o público de olho em tudo que é carcaça. [5] Era a estreia da peça “Ossos” pelo Coletivo Angu…

CRÔNICAS SEM FILTRO: ‘Diálogos Impossíveis da Maternidade’, por Marina Filizola

Um dia qualquer na vida dessa mãe. – Dormiu gostoso foi? Cara-lisa linda, bochechudo bunda-mole safado da mamãe. Esse abraço de urso-com-sono, quanto beijo, nossa!, que beiço molhado de cuspe menino, credo que nojeira de amor é esse?, pára de dar beijo-com-bolha beijo puxa-puxa beijo-com-ranho… Não, com a língua não mesmo, é feio lamber meu…