Precisamos falar sobre assassinato de mulheres

Por Lara Matos “Pede pra o fulano te acompanhar até a porta, é noite já, perigoso”, “Tá tarde, tem um colega pra voltar contigo não?”, “vocês tão saindo em um grupo de muitas mulheres, vai nem um homem com vocês?”. Essas frases soltas, que nós mulheres ouvimos sempre, explicam muito sobre a necessidade de tipificar…